blog

Como a maioria sabe, sou jornalista. Trabalho num jornal diário que desenvolveu um projeto online, na área do audiovisual, muito bem pensado e estruturado.

Carnaval.

13-02-2017

Sobre o Carnaval:
Eu era pequenina. Mas só de tamanho porque a minha mente memorizava tudo como gente grande. Acordava a meio da noite e lá estava a minha mãe com a TV ligada, colada ao ecrã e com um sorriso rasgado nos lábios. O volume estava tão mas tão baixinho que quase não dava para ouvir a...

As Saras.

02-02-2017

Toda a gente tem Saras, Anas, Marias, Ritas, Filipas, Danielas, Joanas... na sua vida. Consideramos que os nomes de cada pessoa são apenas formas de as chamarmos, de as reconhecermos perante tantas outras. de as destacarmos numa multidão. Eu sei... Os nomes... uma temática que não pensamos com calma a não ser que estejamos à espera de um bebé...

Era um dia atarefado... o telefone tocava muito, a porta abria e fechava, as pessoas faziam perguntas, a televisão tinha o volume para lá de alto. Ela não conseguia concentrar-se. Era demasiada confusão dentro e fora dela. Os pensamentos iam e vinham, nada a inspirava, tudo parecia virado do avesso. Embora ela tivesse felicidade dentro dela, a...

Ano de 2012... muitas reportagens, muita produção televisiva, muitas horas em estúdio. Conheci um dos meus maiores amigos. Aquele amigo que é nosso aconteça o que acontecer, aquele que nos apoia. mesmo de longe... Aquele com quem estamos uma e outra vez e que voltamos a rir como ríamos antes e que sentimos que o tempo não passa pela nossa...

Sou fã deles. Perco horas a ler as BD's soltas na net.Lembro-me de um livro perdido na minha infância, de não perceber tudo o que lá dizia mas era como se eles tivessem vida naquelas páginas.

Moving On.

23-01-2017

Há quase um ano escrevi isto: "Às vezes, ultrapassar significa um esforço desmedido, significa definir o que realmente importa, o que queremos que seja o futuro, o que insistimos que nos irá fazer mais felizes. Quem nunca?

Quando chegamos a um local de trabalho novo não sabemos nunca o que nos espera. Podemos sonhar, projetar, ter determinadas ambições e definir uma postura que, muitas vezes, não está de acordo com quem somos na nossa vida pessoal.

Home.

17-01-2017

Há muitos anos, no meu último a olhar a Lisboa como casa, esta era a banda sonora que tocava no meu mp3. Andar com os phones nos ouvidos era um hábito meu (e de mais de 10.000 pessoas!) naquela cidade grande, cheia de movimento, mais solarenga e, mesmo assim, suficientemente imponente para me ter amedrontado no primeiro ano, me...